quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

"Oficina de criação de um espetáculo teatral" tem inscrições abertas


 

Inscrições gratuitas para oficina on-line infantojuvenil "Escrevivências"

                                    

Estão abertas as inscrições para a oficina on-line infantojuvenil “Escrevivências  de uma literatura identitária”. 

A oficina terá as linguagens do Teatro, Dança, Música, Literatura, Memória, Identidade, Escrita criativa e acessibilidade e agrega ainda outras  atividades. como lives sobre literatura, leitura e escrita e ainda contações de histórias, que serão exibidas no canal do projeto no YouTube.

Informações pelo email:   infantojuveniloficinaonline@gmail.com




Projeto "Videodança” abre inscrições


 

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Orquestra Sinfônica da Bahia promove diversas apresentações pelo Youtube

 


A Orquestra Sinfônica da Bahia inicia o ano de 2021 com a missão de seguir produzindo música para o maior número de pessoas de forma digital.

Toda a programação será exibida no canal da OSBA no YouTube. Confira:

 

07/JAN
- Prosa de Verão com Solamy Oliveira ( clarinetista da OSBA)
Horário:19h

08/JAN
- Prosa de Verão com Tota Portela (flautista da OSBA)
Horário: 19h

15/JAN QUINTA-FEIRA
- Café com as Cameratas #drops
Horário: 20h

21/JAN
- OSBA Talks
TEMA:
“O processo criativo do Solário”
Horário: 19h

21/JAN
- Solário (concerto de verão da OSBA)
Horário: 20h


Projeto "Mimos mostra" tem edição online

 


Com o objetivo de dar acesso a ações artísticas e formativas da Mimus Companhia de Teatro nas plataformas virtuais, em caráter extraordinário, em função das restrições no encontro presencial neste momento de distanciamento físico, os atores, dramaturgos e diretores Deborah Moreira e George Mascarenhas, dão continuidade às atividades da Companhia, em parceria com o Teatro Gamboa on Line, apresentando o Mimus mostra.

O projeto acontece no período de 20/01 a 06/02, no Teatro Gamboa, com apresentações online e em tempo real dos espetáculos O Tigre (20 e 21/01), Refazendo Salomé(27 e 28/01) e MAR(03 e 04/02), seguidos de encontros virtuais com a plateia para um diálogo com o público, em formato de bate-papos realizados após as apresentações, e uma Oficina de Mímica Corporal Dramática - MDC de 12h/aula (20/01 a 06/02), sempre às quartas e quintas, das 17h às 18h, e sábados, das 10h às 12h – pelo site:   https://www.teatrogamboaonline.com.br/

*Com informações da assessoria

*Foto: Sora Maia

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

"Pelo Pelô" entra em cartaz até janeiro



A exposição "Pelo Pelô" pode agora ser conferida no site da FLIPELÔ (www.flipelo.org.br) e nas galerias virtuais Dimus no Instagram @museusdabahia, Facebook @museusdabahia e blog dimusbahia.wordpress.com. A mostra foi uma das atividades das instituições museais da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/IPAC) durante a FLIPELÔ – Festa Literária Internacional do Pelourinho - que aconteceu de 10 a 13 de dezembro. 


sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Trabalhadores de todos os setores da cultura podem ter acesso à renda emergencial



Com a regulamentação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (LAB), em 17 de agosto de 2020, por parte do Presidente Jair Bolsonaro, estão disponibilizados recursos na ordem de R$ 110 milhões para o estado da Bahia. Com base na regulamentação, 80% desse recurso será destinado para a renda emergencial. Artistas, produtores, técnicos, contadores de histórias, oficineiros, professores de escolas de arte e capoeira, mestres da cultura popular, e todos os demais profissionais envolvidos nas diversas áreas do fazer cultural podem ter acesso à renda emergencial, estando em correspondência aos critérios estabelecidos pela regulamentação federal.
“Todos os trabalhadores da cultura tiveram suas atividades interrompidas nesse período de pandemia. São músicos, atores e atrizes, técnicos de todas as áreas da cadeia da cultura, roadies, cenotécnicos, mestres da cultura popular, da capoeira ao reisado. É necessário que todos estejam atentos à legislação federal que informa quais os requisitos que o trabalhador da cultura precisa ter para acesso à Renda Emergencial”, alerta a secretária de cultura, Arany Santana. De acordo com a regulamentação, os trabalhadores da cultura com atividades interrompidas devem comprovar atuação social ou profissional nas áreas artística e cultural, nos vinte e quatro meses anteriores à publicação da Lei nº 14.017 (Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc), datada de 29 de junho de 2020.
Os beneficiários não devem ter emprego formal ativo; devem ter renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou total de até 03 salários mínimos (o que for maior). No ano de 2018, não deve ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. O trabalhador também não está apto se já for beneficiado pelo auxílio emergencial da Caixa Federal, ou ser titular de benefício da Previdência Social (INSS), do seguro-desemprego, ou de programa de transferência de renda do governo federal (exceto bolsa família).
É também condição estar inscrito em cadastro específico. Na Bahia, servirá de base o Cadastro Estadual dos trabalhadores e trabalhadoras da cultura, lançado em 14 de julho pelo Governo do Estado, através das secretarias estaduais de Cultura (Secult) e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).
*Com informações da Secult/Bahia


sexta-feira, 31 de julho de 2020

Uefs promove exposição virtual "Recortes de Feira de Santana"


A Galeria de Arte Carlo Barbosa, da Universidade Estadual de Feira de Santana, promove a exposição virtual “Recortes de Feira de Santana”, do artista plástico Antônio Carvalho. A abertura ocorreu na quinta-feira, dia 30. O público deve acessar as plataformas digitais do Centro Universitário de Cultura e Arte, nos seguintes endereços:

-Instagram Cuca: @cuca_uefs

-Instagram Galeria: @gcbcuca

-Youtube Cuca: Cuca Uefs

De acordo com Lígia Motta, especialista em Artes Visuais, Cultura e Criação,  “o autodidata, Antônio Carvalho tem uma diversificada produção, inclusive releituras de quadros famosos, inspirando-se em artistas como o francês Paul Gauguin e o americano Charles Ephraim”.

A atual exposição merece destaque especial, graças a capacidade ímpar de retratar detalhes arquitetônicos, minuciosamente escolhidos e reproduzidos artisticamente à maneira hiper-realista. Desta forma, registra monumentos históricos da cidade de Feira de Santana preservando sua memória tangível e fixando o belo do nosso presente e passado.

*Com informações da Assessoria/Uefs

 


segunda-feira, 6 de julho de 2020

Museu Casa do Sertão, da Uefs, comemora 42 anos com produção audiovisual online


Pioneiro entre os museus da Uefs, o Museu Casa do Sertão e Centro de Estudos Feirenses está completando 42 anos de um devir de ações e estratégias, a fim de promover a conservação, investigação e comunicação do patrimônio cultural sertanejo. Para comemorar, o público é convidado a conhecer a mais recente produção audiovisual, disponível na internet, no endereço abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=GAV9COFw39k

A proposta aborda a sugestiva narrativa do cordel “Casa do Sertão”, de João Crispim Ramos, criado na campanha de arrecadação de fundos para a construção do espaço que hoje abriga o Museu, inaugurado em 1978. A genuína composição, com a devida licença poética, alude um inventário de potenciais acervos de couro, ferro, barro, madeira, fibra e peculiaridades que estão presentes na instituição.

*Com informações da Ascom/Uefs

 



quinta-feira, 16 de abril de 2020

Museu Regional de Arte promove exposição virtual


A exposição Entre as Cores da Bahia, promovida pelo Museu Regional de Arte da Universidade Estadual de Feira de Santana (MRV/Uefs), apresenta obras modernas e contemporâneas de grandes nomes das artes plásticas, muitas delas produzidas por artistas baianos e que trazem elementos dessa cultura. 


Além da alegria das cores, o visitante virtual irá encontrar uma variedade de técnicas, formas e expressões que marcam um período de mudanças e revelações na história da arte baiana. 
Em “Entre as Cores da Bahia” estão obras que apresentam identidade, diversidade, religiosidade e a história de um povo, além de nos permitir perceber muito da inspiração dos artistas, seus sentimentos e estilos pessoais, revelando-nos a beleza, o significado e a força de suas crenças.      

Clique no link abaixo e acesse a exposição:


*Com informações da Ascom/Uefs


quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

O surgimento do Informativo Cultural


No dia 13 de julho de 1988, nascia, em Feira de Santana,  o “Informativo Cultural”, um tabloide semanal, fundado por Tião Pereira e Sandro Penelú, o único jornal de cultura da região, um veículo que, anos mais tarde, seria imitado por praticamente todos os setores da imprensa local, efervescendo definitivamente a vida cultural da cidade, incentivando produtores e artistas a mostrarem seus trabalhos.
Hoje, lido por pessoas de todos os recantos no mundo, graças à Internet, o Informativo Cultural segue cumprindo o seu papel de divulgar e valorizar a cultura e os artistas de Feira de Santana - Bahia.
Na foto, a equipe do IC. Da direita para a esquerda: Giovanni, Alessandro, Tião Pereira (o idealizador do projeto) Cristiane e Sandro Penelú.